ABHA | Associação Brasileira de Halitose

Abrir Menu Mobile

Fique por dentro

Fique por Dentro

Tratamento do mau hálito: O que você precisa saber sobre isso?

Publicado em : 10/10/2017

Tratamento do mau hálito: O que você precisa saber sobre isso?

Halitose, que é a mesma coisa que mau hálito, é um assunto sobre o qual deveríamos falar com mais naturalidade, já que é muito mais comum do que se pensa. Porém, infelizmente, ainda não é todo mundo que está aberto para abordar esse problema que, se não identificado e tratado, pode até desencadear transtornos psicológicos ou psiquiátricos nos casos mais severos. Como vergonha não pode ser motivo para adiar o tratamento, muitos dos profissionais qualificados no diagnóstico e tratamento da halitose, ainda fazem questão de informar que as suas consultas preservam  o paciente de situações constrangedoras e que pacientes com mau hálito são muito comuns em seus consultórios.  

Mas, como tratamento do mau hálito é um assunto que gera muitas dúvidas, procurei responder as perguntas mais comuns. Confira! 

Mau hálito vem do estômago ou da falta de higiene?

Nem sempre. Na verdade, o estômago responde a apenas 2% dos casos e é muito comum receber nos consultórios pessoas com uma super higiene e ainda assim hálito alterado. Existem mais de 60 causas diferentes para as alterações e muitos tabus e notícias falsas sobre o assunto. Então, se você tiver dúvidas sobre o seu hálito, procure um profissional qualificado para o tratamento e diagnóstico. 

Como é uma consulta de halitose?

Primeiro, é preciso deixar bem claro que na saúde não existe uma "receita de bolo". Você não pode e não deve acreditar, em protocolos estabelecidos em duas ou três sessões. Por que, não? Porque somos seres com respostas fisiológicas e hábitos de vida completamente diferentes um do outro. 

Posso ter passado por uma falsa consulta de halitose?

Não. Não existe consulta falsa ou verdadeira. Pode sim, existir falsos profissionais, aqueles que não são cadastrados nos seus conselhos (exemplo: CRO), o que provavelmente não seria o caso.

Para exercer a odontologia, o Cirurgião-Dentista deverá estar inscrito no Conselho Regional de Odontologia do seu estado, salve raras exceções, quando o mesmo poderá fazer o atendimento em mais de um estado. 

Só o cirurgião-dentista que pode diagnosticar e tratar o mau hálito?

Não, o médico também poderá exercer essa função. A diferença é que 90% dos casos de halitose estão relacionados a alguma alteração bucal. Por isso, esse é o tema da campanha nacional de combate ao mau hálito de 2017 da Associação Brasileira de Halitose.

Equipamentos são indispensáveis no diagnóstico de halitose?

Hoje, todos nós damos muito valor aos equipamentos, mas, felizmente, também sabemos que eles são dispensáveis quando o assunto é diagnosticar o mau hálito. Os aferidores, também conhecidos como monitores portáteis do hálito, podem ser usados. A diferença é que eles poderão quantificar os gases mau cheirosos que eliminamos através da boca ou nariz. Entretanto, o aparelho nos dar números, de nada altera o diagnóstico e tratamento do mau hálito. Sendo assim, o "bom e velho" exame através do olfato dos examinadores, denominado organoléptico, nada perde para as diferentes tecnologias.

Além disso, de nada adianta um diagnóstico numérico se o profissional não sabe como tratar o problema de forma individualizada e adequada a cada uma das causas. Como já falei, na saúde não tem receita de bolo.

Você já ouviu falar em halitofobia?

A halitofobia é o grande motivo pelo qual algumas pessoas percorrem por diversos consultórios. É, isso pode acontecer por diversos fatores, incluindo é claro, a halitofobia. Para saber mais sobre o assunto, veja no site da ABHA o artigo sobre este assunto em abha.org.br/fique-por-dentro.

Uma dica é você ser honesto com você mesmo e com o profissional que irá ou está te tratando, pois o resultado positivo depende da sua confiança no plano de tratamento que lhe foi oferecido. Perceber alterações que elevem a sua segurança, confirmar as mesmas com pessoas da sua intimidade são ações que podem indicar que você está no caminho certo. No relacionamento profissional-paciente, todos devem fazer a sua "tarefa", é questão de dever, de consciência.

Não caia em ciladas! Confira algumas dicas:

- Duvide de tratamentos permanentes, ou seja, a cura. Ninguém no mundo pode-se dizer curado do mau hálito ou de alguma doença.
- Palavras insistentes de hálito fresco. Hálito não deve ter cheiro! Melhor dizendo, não existe hálito de menta. A menos, que ele seja do creme dental, enxaguantes bucais ou gomas de mascar com aroma de menta.
- Halitose não é doença! Então você não precisa de medicamentos.
- NÃO EXISTE e não é permitido pelo Conselho Federal de Odontologia, realizar diagnósticos e tratamentos à distância. Videoconferências são para se tratar negócios, e a sua saúde não é um deles! Diagnósticos e planos de tratamentos só deverão acontecer em consultas presenciais.
- Desconfie de tratamentos e exames gratuitos, vouchers, soluções "milagrosas" e e-books que prometem a cura do mau hálito.

Para saber mais a respeito de como prevenir e tratar o mau hálito, continue seguindo as nossas redes sociais e site (abha.org.br).

Agradecemos a leitura!

Dra. Karyne Magalhães
Cirurgiã-dentista / CRO-GO 7954
Vice-presidente da Associação Brasileira de Halitose (ABHA)


Participe do XI Encontro Científico de Halitose

Participe do XI Encontro Científico de Halitose

 12/12/2017

Embora a literatura aponte que casos de halitose crônica atingem cerca de 58 milhões de brasileiros, 30% da população. E que destas 90% são de origem bucal fazendo do Cirurgião-Dentista o profissional responsável por conduzir o [...]


Aprendendo mais sobre a halitose

Aprendendo mais sobre a halitose

 07/12/2017

A Halitose, distúrbio que acomete a boca conhecido como mau hálito, trata-se de uma queixa muito comum entre os pacientes na clínica diária. Cerca de 30% da população apresenta esse tipo de problema. Desde 1864 o mau hálito começou a [...]


Quebrando Tabus: Remédio para mau hálito?

Quebrando Tabus: Remédio para mau hálito?

 22/11/2017

Existe medicamento (remédio) para o mau hálito? As receitas caseiras funcionam? E os produtos, curam mesmo a halitose? A resposta para todas essas perguntas é NÃO! A halitose (mau hálito) não é uma doença, mas sim, um sinal ou [...]



Halitose é multidisciplinar. Você sabia?

Halitose é multidisciplinar. Você sabia?

 20/10/2017

Se você é médico, nutricionista, psicólogo ou atua em outras áreas da saúde, tente lembrar de sua rotina clínica. Quantos pacientes você já atendeu com mau hálito?   Esta alteração é muito mais [...]


Halitofobia: o medo do mau hálito.

Halitofobia: o medo do mau hálito.

 11/09/2017

Você já sentiu algum aroma que te fez se lembrar de algo bom? É que cheiro é uma coisa que marca, não é verdade? Algumas fragrâncias nos remetem a ótimas lembranças. Mas com certeza você também já teve o desprazer [...]







Conheça a Dra. Cláudia C. Gobor - Presidente ABHA

Conheça a Dra. Cláudia C. Gobor - Presidente ABHA

 10/08/2017

O interesse pela Halitose começou quando a Dra. Cláudia C. Gobor assistiu uma palestra da Dra. Olinda Tárzia num congresso em Santa Catarina no inicio de 2003. No mesmo ano, fez com ela o Curso de capacitação no protocolo da extinta SaudBucal, onde [...]


Halitose por Biofilme Lingual: Como resolver?

Halitose por Biofilme Lingual: Como resolver?

 01/08/2017

Já é de conhecimento da sociedade que a halitose cria barreiras e atrapalha relacionamentos, sejam eles amorosos, sociais ou até mesmo profissionais pois embora silencioso e invisível, o mau hálito tem potencial devastador na saúde do portador. A [...]


Abha Sinopse: Palestra

Abha Sinopse: Palestra

 26/07/2017

  Durante o IV Encontro Brasileiro de Halitose, o tema da palestra da Dra. Maria Cecília Aguiar foi ‘Como Avaliar a Saliva’. Preparamos uma sinopse para compartilhar algumas informações abordadas. Confira! A Dra. Maria Cecília Aguiar [...]



voltar à página anterior
© 2016 — Todos os Direitos Reservados GO!Sites